sexta-feira, julho 23, 2010

O Pipas

não tenho material para escrever um livro como o "Marley e Eu", mas em 2 meses de convivência diária connosco, tenho muitos episódios engraçados.
Como o daquela noite, em estavamos os dois deitados na relva do jardim dos quartos, quer dizer não era bem deitados, era eu sentada e ele, a pensar que era muito pequeno, a tentar meter-se todo no meu colo, claro está, que saía cão por tudo quanto era sitio... (mas voltando ao episódio) estavamos os dois lá sentados, eu a fazer-lhe festas e a conversar com ele, quando ouvimos um barulho e nem um segundo depois começamos a ficar todos molhados. Era a rega automática que tinha disparado. PANICO... os dois feitos loucos a tentar sair dali...Eu consegui saltar à 1ª, mas ele com a aflição da água, sim, pq a água doi muito (LOL) não conseguia saltar... conclusão: tive de voltar atrás para o ir "salvar".... e chegamos à garagem que nem uns pintainhos.
Houve também aquele episódio, em que eu não via o cão, mas conseguia ouvi-lo e pelo som ele devia estar mesmo á frente dos meus olhos... e estava... estava metido por baixo do banco de betão (sim leram bem B-E-T-Ã-O) no jardim dos quartos. Estava dentro de uma calha minúscula que existe por debaixo do banco onde podemos encaixar as lâmpadas de rua. Quando o descobri debaixo do banco só via duas patas e o focinho de fora... e ele a não conseguir sair dali e eu a ficar aflita por não o conseguir tirar de lá... tive de chama-lo para ele poder fazer todo o banco em "marcha atrás" até chegar a um ponto mais alto e conseguir sair...meu Deus, ver só umas patitas e um pedaço do focinho andar para trás no meio da relva foi lindo.
E quando ele, que tem medo de morte da água, que deve fazer-lhe muito doer, se deita e esponja no espelho de água da sala e fica completamente encharcado...
E quando foi o baptizado do D. que fez a pré-lavagem à louça no dia seguinte... o gajo que nunca tinha comido nada na vida a não ser ração, provou de tudo o que encontrou no chão e agarrado à louça suja...
Enfim tantos, mas tantos episódios...mas que infelizmente chegaram ao fim. O Pipas morreu ontem de manhã atropelado.
Estamos muito tristes e cheios de saudades daquele cachorro grande que pensava que era pequenino, mas temos a certeza de que ele foi muito feliz connosco e nós com ele.
Vamos manter sempre na memória o nosso dia-a-dia que era sempre uma aventura.

Até sempre Pipas.

12 comentários:

Reis disse...

Pipas Pipas!

Sandrine disse...

Beijo doce (de lágrima no olho)...

Amores Perfeitos disse...

porra nem queria acreditar..o pipas n era o vosso 4ªelemento q tinhas posto uma foto dele, tao pequenino???


opá...................:(:(

Eu disse...

Amores perfeitos, sim era esse mesmo, que agora não estava assim tão pequenino. Quando chegou a nossa casa estava com 1.800Kg e na segunda feira passada (ultima ida ao vet), dois meses depois estava com 9.700Kg.

Catarina disse...

Um abraço apertado!

Costinhas disse...

Ai que dor... um beijinho

Anónimo disse...

Não conheci o Pipas, mas imagino a vossa dor, pois nem sei o que faria, se o mesmo acontecesse ao Lenny. Por isso é com o coração apertadinho que escrevo. Tenho a certeza que o fizeram muito feliz.
Lamento a vossa perda
Um beijinho
Cristina Marques

Cris disse...

Bolas, estava aqui a rir à medida que lia o post...não imaginava o fim. :-(

Bj e abraço apertado.

Gambozina disse...

Um abraço apertadinho... para além das saudades ficam pelo menos os bons momentos.

Chato do lado disse...

Fiquei com uma lágrima no canto do olho qd li o teu Post. Conheço essa dor... Enfim, a vida continua.
Um grande beijo pra vocês

Pat Views disse...

Beijinho mana do coração e ao cunhado do coração também! :)

1gota disse...

:( beijinho grande!

:*