quarta-feira, maio 30, 2007

Eu

até acho que não cozinho muito mal.
Mas há umas semanas atrás e devido ao stress que era muito, a minha vontade de cozinhar resumia-se a não ter vontade nenhuma.
Como ele trabalha até mais tarde, que remédio senão cozinhar eu!
Fiz o pior bacalhau à Gomes Sá da minha vida, aliás de Gomes Sá não tinha quase nada a não ser os ingredientes, porque o sabor... Jesus!
(E ainda bem que cozinhei o bacalhau desfiado TODO que tinha! E o bacalhau está caro e não se pode estragar...)
Ao provar pergunto-lhe:
-" Que horror, isto está mesmo mau, não está?"
Ele, sabendo do meu stress todo, responde:
-" uhh come-se..." (coitado!)


Aliviado o stress a vontade de cozinhar voltou.
Esposa que se preze tem de saber cozinhar bem para o marido, como diz a minha avó. E assim foi, fiz uma cove-flor gratinada com creme branco e queijo.
Ontem, mesmo sendo já requentado, porque cozinhei na 2ª feira e sobrou, a "lamber os beiços", como diz a minha outra avó, e ele diz:
"Isto está mesmo bom"

Conclusão: " O stress provoca más Esposas"

[Eu até nem gosto de cove-flor, mas esta comi e repeti...]

3 comentários:

Costinhas disse...

Lá em casa devemos andar os dois stressados, porque chega a hora do jantar e não apetece a nenhum :p

Carla Isabel disse...

Nem me digas nada....nesses dias...é peixinho cozido!!!!Não há como enganar!

js

Carla

SC disse...

Também me acontece! E da última vez que me aconteceu, fiz o pior bacalhau à brás de sempre, de tal maneira que ainda não me atrevi a repetir a receita...!