quarta-feira, junho 02, 2010

Há algo de mágico quando nasce um filho.

Recebo semanalmente notícias da 1ª barriga de um casal amigo e leio aquelas linhas com um misto de saudade e “inveja” (da boa claro). Relembro aqueles momentos há precisamente um ano atrás. Ainda está tudo tão vivo na minha memoria.
Depois veio a notícia do nascimento. Tal como eu a uma sexta-feira, quer dizer o meu D. nasceu numa sexta e a M. já nasceu num sabado, diferença de algumas horas... E veio-me tudo à memoria, a inscrição nas urgências, o nervoso miudinho, entrar na triagem e dizer q estava com contrações e olharem para mim e rirem pq nao estava com cara de quem ia parir, o medo de ter pouca dilatação, a surpresa de estar com a dilatação tão avançada, o parto, o maravilhoso parto que tive, a epidural que sempre imaginei levar e que afinal não levei, a surpresa de não me ter custado nada, a equipa que nos acompanhou e nunca nos deixou que foi fantástica, o meu filho. Ah o meu filho! A surpresa de o conhecer assim tão bonito! Imaginava-o de outra forma, não tão bonito, ainda hoje não sei como conseguimos fazer uma "coisa" assim tão bonita. Todas as minhas espectativas foram superadas alí, naquele momento em que o vi. Não estava à espera que ele fosse assim e ainda hoje “perco” muito tempo a observa-lo, vejo todos os pormenores, e a cada dia que passa acho-o ainda mais bonito (eu que tinha algum receio de achar o meu filho feio).
Depois o pós parto que também foi aquela maravilha, a subida de leite pacífica, o pegar no peito fantástico, não fosse a icterícia e tudo teria sido perfeito.
Passado quase um ano, entro na maternidade para conhecer a M. E choro quem nem uma criança pequena. Lembro-me de tudo, tudo me vêm à cabeça, tudo, tudo. E recordo a magia de ter o meu filho ao colo, de o ver pela 1º vez, do seu primeiro choro, de pegar na mama, de ficar quietinho a olhar para mim, do cheiro dele, daqueles dedos compridos e lindos, dos olhos rasgados, de esperarmos ansiosamente pela hora da visita para vermos o pai, da magia, do amor com que beijamos e abraçamos por ter o nosso bebé no colo. Agora eramos 3, uma familia, o nosso amor tinha dado frutos e um fruto maravilhoso. Olhei para os meus amigos e vi o mesmo que senti há um ano atras.
Fiz o balanço do ultimo ano e acho que foi o mais feliz das nossas vidas, mas quero mais magia e por isso qualquer dia mando vir outro para nos encher ainda mais o coração.

4 comentários:

Carla Isabel disse...

Ai que até me fizeste chorar...é um passo de magia da nossa vida!

Bjs

Catarina disse...

Tão bonito, M.!
O vosso D. é mesmo lindo e adorei que ele tivesse nascido no mesmo dia que eu (com muitos anos de diferença! :) )
Beijinhos

Cris disse...

Ao ler o que escreves-te fizeste-me recordar o nosso (meu e do G.) momento...também chorei. Ser Mãe é um momento mágico, único na vida.

Sandra V. Silva disse...

Poças pá! Fiquei com a lágrima no canto do olho. TÃO BOM, NÃO É!?

Bjs