quinta-feira, outubro 13, 2005

Acho

que tudo isto não é justo. Pergunto-me porque é que só me acontece a mim.
Penso, “Se o tempo voltasse atrás”, “Se eu tivesse escolhido a outra opção”, “Ses” e mais “Ses”.
Dou por mim a querer chorar e berrar e dizer que chega. Apetece-me esquecer as consequências dos meus actos…
Depois levanto a cabeça e penso que de nada me adianta chorar ou gritar ou pensar se isto ou se aquilo. O passado foi lá atrás, e isso, eu não posso mudar.
Mas tenho o poder de mudar o presente e como tal melhorar o meu futuro.
Penso que ainda tenho duas mãos de trabalho e um cérebro que felizmente ainda pensa e raciocina. E vou em frente. Vou fazer aquilo que me pedem, apesar de achar injusto, mas se esta é a única forma de me livrar de vez, daquilo que me atormenta todos os dias, então faço-o.
Vou ficar cansada, vou dormir poucas horas como hoje. Dormi apenas 4…
Deixo o passado onde ele está.
Preparo o presente.
Olho para a frente e avanço. É lá que está o meu futuro!

2 comentários:

Gi disse...

Força. Luta por aquilo que desejas que seja o teu futuro e o teu presente, pois é no presente que vivemos e não no passado. Os amigos cá estão para te apoiarem sempre que precisares.

Cris disse...

Parece-me que tens de ponderar se são as perdas que são maiores ou se são as dores que cabeça que ainda vais ter de "pagar" para te despachares de vez. Pelo que dizes parece-me que é melhor ficares a perder, pelo menos tiras um peso de cima dos ombros. Eu antes não pensava assim, mas hoje nem olho para trás.